Em sua terceira maior queda da história, o ICEI de Pernambuco despenca no mês de abril

quarta-feira, 22 de abril de 2020


Os impactos causados pela Covid-19 nas empresas pernambucanas precisaram de um único mês para abalar drasticamente a confiança do empresário local. É que, segundo o Índice de Confiança do Empresário da Indústria (ICEI) de Pernambuco – medido pela Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE) –, o resultado caiu 22,20 pontos entre abril e março deste ano e atingiu 36,7 pontos. O número é o terceiro menor da série histórica, perdendo para os meses de setembro e outubro de 2015, quando os resultados chegaram a 34,7 pontos e a 33,4 pontos, respectivamente.

O economista da FIEPE, Cézar Andrade, atribui ao fato questões relacionadas ao isolamento e à diminuição do consumo. “Tudo isso tem gerado fluxos menores de mercadorias, queda na produtividade e retração nas receitas das empresas, o que explica o sentimento exposto pelos empresários do setor nessa pesquisa”, justificou, frisando que, apesar de a queda ter sido grande, é possível que as reduções de maio e de junho sejam ainda mais bruscas dado ao cenário de instabilidade e de imprevisibilidade da doença.

No levantamento, o indicador de condições atuais caiu 17,3 pontos entre março e abril, chegando a 35,8 pontos, e, em relação ao mesmo mês do ano anterior, a redução foi de 10,1 pontos. Quanto ao índice de expectativas, a mesma tendência de queda foi observada, fazendo com que o indicador registrasse menor diminuição, de 24,6 pontos, em relação a março deste ano, atingindo 37,2 pontos, e variação de 2,7 pontos em relação a abril de 2019. 

Além disso, avalia Andrade, a variação para baixo dos resultados de abril de 2020 indica que, nos próximos meses, a produção industrial pode cair e reforçar a lentidão da recuperação econômica, já que os investimentos empresariais serão quase nulos enquanto durar a pandemia e também nos primeiros meses pós pandemia. “Por isso, neste momento, cabem iniciativas dos governos para estimular a economia, como a flexibilização de crédito, a postergação de prazos para o pagamento de impostos e a injeção de recursos via bancos públicos”, avaliou Andrade. 

Métrica do ICEI
Elaborados mensalmente pela FIEPE com base nos resultados da Sondagem Industrial da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), os resultados para o ICEI acima de 50 pontos indicam que os empresários setoriais estão confiantes. Quanto mais acima de 50 pontos o índice estiver, maior e mais disseminada estará a confiança do empresariado em sua região.
Últimas Postagens

Facebook

Visualizações de página