FIG se despede do público com grandes apresentações e gostinho de quero mais

segunda-feira, 29 de julho de 2019


Quando Maria Rita subiu ao Palco Dominguinhos, encerrando a programação deste sábado (27), carregava com ela a missão de fechar com chave de ouro 10 dias de um dos maiores eventos de cultura do Brasil. Cumpriu a missão. Em uma noite clássica de Garanhuns, com frio e garoa, terminou a 29ª edição do FIG, deixando mais uma vez um rastro de experiências incríveis, cultura para dar e vender, performances memoráveis, momentos inesquecíveis e a indispensável participação do público, que prestigia cada polo e faz todo investimento valer a pena. Foram horas e horas de atividades e apresentações e apenas uma mensagem: ano que vem tem mais.

“Eu tive uma experiência inesquecível, dez anos atrás, quando estive aqui plea primeira vez. Quando veio o convite este ano eu fiquei muito feliz. Este festival é maravilhoso, um dos maiores que temos no Brasil, tenho plena consciência disso. É muito bom ver que este espaço está mantido, porque o publico de Pernambuco tem uma força enorme, não apenas com a música, mas com arte em geral, em todas as expressões. Então estou muito honrada de estar aqui, fechando esta noite, este festival”, falou Maria Rita, emocionada, antes de seu show no principal palco do FIG.

Antes de Maria Rita, Andrea Amorim abriu a noite e Maciel Salu apresentou seu show Liberdade. “O FIG é isso aí, festival democrático, com forró, cultura popular, música pop, erudita, musica na igreja, som na rural. É isso aí!”. Ainda no Palco Dominguinhos, se apresentaram Mundo Livre S/A  e Mariene de Castro.

No Palco de Cultura Popular, o Mestre Galo Preto se apresentou com a missão de mostrar para o público um tributo para o homenageado do FIG, Jackson do Pandeiro. Patrimônio Vivo de Pernambuco, ele agitou a plateia com seu pandeiro e executou os sucessos no ritmo da embolada. No Palco Instrumental, o encerramento em grande estilo foi com a Spok Frevo Orquestra.

O Palco Pop teve sua última noite encerrada com Francisco El Hombre, que foi antecedido por Ave Sangria, Renata Rosa e Myllena Braz e Banda. Logo depois, o Pop vira Forró, que terminou a programação com o Quinteto Violado. Na Catedral de Santo Antônio, lotação esgotada para a grande atração da noite, João Bosco.  
Últimas Postagens

Facebook

Visualizações de página