Estande de Moda 4.0 do SENAI movimenta o Estilo Moda Pernambuco (EMP)

sábado, 27 de julho de 2019


Nesta quinta-feira (25), iniciou a quarta edição do Estilo Moda Pernambuco (EMP), em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste. Considerado um dos maiores eventos de moda do Estado, o EMP enfatiza as novas formas de pensar, produzir e consumir moda, a partir da utilização da tecnologia. Parceiro do evento, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), marcou presença com um estande de inovações tecnológicas.

A exposição “Planta de Confecção 4.0”, do SENAI CETIQT (Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil), veio do Rio de Janeiro para mostrar de perto como funciona o sistema de espelho virtual, uma planta que faz parte da indústria 4.0.

“A evolução industrial está aí, então, para se manter competitivo no mercado de trabalho, nada mais importante do que trazer a tecnologia. É difícil ver as tecnologias sendo embutidas nas indústrias de confecção. E é isso que o Senai CETIQT, junto com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), quis trazer para o EMP, como um projeto piloto. É mostrar que a tecnologia é uma página em branco e que pode se adequar a necessidade. E por isso trouxemos essa planta de confecção 4.0 e o espelho virtual, que faz parte da planta. Nele, ao invés de escolher uma roupa já pronta, pode-se customizar e ter algo exclusivo, o que evita o desperdício de roupa produzida e sem dono”, destacou o especialista de manufaturas do SENAI CETIQT, Fernando Moebus.

Em parceria com o SENAI Minas Gerais, a unidade de Pernambuco apresentou o designer robô que fará o trabalho de criação de peças até o final do evento. Além disso, O Instituto de inovação em TICS trouxe uma plataforma de virtualização da indústria da confecção e do processo produtivo.  Trata-se da MInA (Minha Indústria Mais Avançada).

“O SENAI trouxe o MInA para poder aproximar o pequeno e médio empresário da indústria têxtil e almejar a moda 4.0 nessas empresas. Os principais passos que precisam ser dados para este tipo de indústria é a digitalização, onde trouxemos através da plataforma MInA, que já roda no cenário nacional. São 50 empresas que estão em fase de piloto neste projeto, só que não tinha tanto uma abordagem pra indústria têxtil. Então, dentro do escopo neste estande do EMP, mostramos o exemplo de como seria o MInA rodando dentro de uma indústria têxtil. Conseguimos detectar, entre os mercados, o nível de eficiência entre eles, quais foram os motivos de parada, os motivos do gargalo da produção ter acontecido. Além disso, é uma plataforma de gestão e controle de nuvem, que demostra como o empresário pode acompanhar a produção das peças em tempo real”, afirmou o pesquisador industrial do SENAI Pernambuco, Walber Rodrigues.

Para mostrar como aplicar o conceito 4.0 na prática, o Sistema FIEPE em parceria com o Moda Center Santa Cruz, preparou um desfile conceitual. Trata-se da coleção “Neogênese”, assinada pelo designer de moda Cleber Lima.

“O núcleo de design do SENAI contribuiu este ano para o desenvolvimento de seis coleções das 40 que vão desfilar no EMP. É importante destacar que essas empresas que estão orientadas pelo SENAI estão em um processo de direcionamento, com média de dois anos de duração. É importante acompanhar essas etapas de produção do cliente, porque conseguimos reposicionar os resultados e construir uma cultura de desing, onde desenvolvemos o valor da marca, para gerar competitividade de maneira inteligente e inovadora”, ressaltou o professor de design de moda do SENAI Santa Cruz do Capibaribe, Cleber Lima.

A diretora do SENAI Santa Cruz do Capibaribe, Cristina Barbosa, comentou sobre a participação do SENAI na quarta edição do EMP. “Para nós do Sistema Fiepe é um momento importante poder participar ativamente da proposta do evento, já que estamos falando da Moda 4.0. E a nossa vocação local, enquanto unidade escolar, é trabalhar essa proposta de desenvolvimento da Moda 4.0. Tivemos uma abertura bastante movimentada, o nosso estande bem visitado, com pessoas buscando informações e cada vez mais inovação. Junto ao Sebrae, oferecemos o mesmo serviço em um só espaço. Então, qualquer atividade que o empresário tenha interesse em contratar aqui do SENAI, automaticamente, o cadastro será avaliado e propõe ações em parceria com Sebrae, com possibilidades de descontos e aportes financeiros”, concluiu. 
Últimas Postagens

Facebook

Visualizações de página