Professores de Vertente do Lério não serão liberados para participar da paralisação nacional nesta sexta

quinta-feira, 21 de março de 2019


O Secretário de Educação do Município de Vertente do Lério, Fábio França, após receber comunicado do Sindicato dos Professores (SINDUPROM/PE), relatando que os educadores iriam aderir à paralisação contra a proposta de emenda à constituição (PEC) da Reforma da Previdência, no ato previsto para acontecer nessa sexta-feira (22). O secretário diz que “Não seria de bom trato, nesse momento sacrificar um dia de aula”, entendendo-se que os professores não estão autorizados a parar as atividades pra participar do protesto.

Segundo o secretário, a reforma é necessária, mas ela não pode ser feita, penalizando profissionais como os professores, agricultores e também os mais vulneráveis, como os idosos. Fábio falou ainda que, entraram em contato com os representantes políticos do grupo no congresso, mobilizando-se frente à reforma.

Justificando a não liberação dos professores, ele destaca “Nossas crianças já passam por grandes atrasos e dificuldades próprias de nosso contexto histórico-social, e em relação às escolas particulares, que costumam não aderir a essas paralisações, e essas circunstâncias, aumentariam ainda mais a discrepância já existente. Portanto, pensando voltados para a Educação e para o Aluno, não seria de bom trato, nesse momento, sacrificar um dia de aula!”.

Para Fábio França, titular da pasta de educação municipal, deve-se protestar de outras formas e em outros horários, mas não no horário de aula, pedindo a compreensão de todos e afirmando que estão juntos na luta.

O comunicado do sindicato, juntamente com a categoria de professores do município foi protocolado na secretaria nesta quarta-feira (20). A proibição por parte do secretário foi extensiva aos demais funcionários da educação.

Escrito por Sérgio Ramos/Radialista e Blogueiro – 21/03/2019
Últimas Postagens

Facebook

Visualizações de página