Polígono da Paz se alastra pela zona rural de Santa Maria do Cambucá até o limite com a Paraíba

terça-feira, 12 de março de 2019





Nos últimos dias, a Polícia Civil da 133ª Circunscricional vem realizando uma série de ações com o objetivo de reforçar a segurança e a paz da população de uma extensa área que abrange toda a zona rural do município de Santa Maria do Cambucá até os limites territoriais do estado vizinho da Paraíba.
A logística montada para cobrir essa área faz parte de um planejamento bem sucedido pela equipe de policiais civis da 133ª Circunscricional de Santa Maria, sendo que a localização via satélite indica com precisão os alvos buscados. Por terra, a equipe se desloca rapidamente até o foco da situação, dando celeridade à resolução do caso, sendo que na maioria esmagadora das situações, o êxito chega a 100% das ocorrências, com a descoberta das respectivas autorias.

Prova de que a justiça tarda mais não falha deu-se com as prisões realizadas no domingo de Carnaval, dia 03 (três) de março último, em plena festa momesca, em decorrência de uma grande investigação iniciada ainda em meados de 2017. A equipe da Polícia Civil da 133ª Circunscrional, tendo como delegado titular Dr. Pedro Henrique, efetuou a prisão de dois acusados do homicídio de José Luciano Filho, conhecido como “Tiural”, todos com mandado de prisão preventiva decretado pelo crime bárbaro perpetrado no Sítio Manduri, zona rural de Santa Maria do Cambucá.

Além disso, no último dia 10 (dez) de março, domingo passado, outra equipe, também chefiada pelo Delegado Pedro Henrique conseguira prender em flagrante o homicida Dorgival Francisco da Silva, momentos depois de ter matado de forma cruel o jovem Francisco de Assis Almeida, conhecido como “Juninho”. A vítima era residente no Sítio Rio Coxa, município de Riacho das Almas, mas se encontrava brincando o carnaval pela zona rural de Frei Miguelinho, onde ocorrera o crime, tendo sido desferido vários tiros com arma de grosso calibre, sem chances de defesa da vítima.
No entanto, é bem verdade que o crime de roubo nas suas várias modalidades insiste em continuar, principalmente pela sua natureza volátil e social. Em decorrência disso há uma preocupação constante em chamar à responsabilidade diversos segmentos – polícia militar, poder judiciário, ministério público, defensoria pública, poder executivo e legislativo, além da sociedade civil organizada – para que juntos busquem a melhor solução para esse problema. 

Para a população de Santa Maria e zonas rurais adjacentes, a presença efetiva e o combate ao crime de forma incessante tem trazido a paz e a segurança à população. Nasce assim e se fortalece um sentimento de aproximação e confiança da população com a força policial, devendo-se a um diálogo constante da equipe de policiais civis de Santa Maria, sob a coordenação do chefe imediato, o delegado Pedro Henrique. Todo esse trabalho está repercutindo na construção de uma nova área de convivência social e de presença da autoridade estatal conhecida como “Polígono da Paz”, que conecta toda zona rural de Santa Maria do Cambucá a áreas limítrofes do estado da Paraíba, por muito tempo conhecida como “Terra de Ninguém”.

                           

Últimas Postagens

Facebook

Visualizações de página