Deputado apoia projeto de estruturação nacional da polícia civil

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019


Vou abraçar a causa”, disse o deputado Fernando Rodolfo (PR-PE) em audiência, hoje, a dirigentes sindicais da polícia civil ao assegurar seu apoio ao anteprojeto de lei que estabelece normas gerais para a polícia civil, incluindo critérios de avaliação para promoções na categoria. Participaram da audiência o presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) de Pernambuco, Aurélio Cisneiros, e dirigentes do Sinpol do Acre, do Espírito Santos e de Santa Catarina.

Os dirigentes argumentaram a Rodolfo que o anteprojeto da Lei Orgânica Nacional da Polícia Civil, em fase final de discussão no Ministério da Justiça e Segurança Pública, tornará mais eficiente a polícia civil, que, atualmente, soluciona somente 8%, em média, dos casos que investiga, segundo Aurélio Cisneiros.

Entre outras medidas, o anteprojeto determina que as promoções na categoria só ocorrerão após três anos de exercício efetivo em cada uma das classes da carreira, que começa por oficial substituto e vai até delegado especial. Em 29 artigos, o anteprojeto elimina o concurso público específico para delegado, cargo que exigirá promoções internas por avaliação de desempenho, e estabelece nacionalmente os princípios, as diretrizes e as competências da polícia civil, sua organização e funcionamento.

Para Fernando Rodolfo, o projeto, se aprovado, tornará mais eficiente a polícia civil em todo o país, contribuindo, assim, para atenuar os graves problemas da segurança pública. ‘É inconcebível e inaceitável que haja delegacias, como ocorre em Pernambuco, funcionando em instalações precárias e que nem algemas têm”, declarou ele aos dirigentes sindicais da categoria.
Últimas Postagens

Facebook

Visualizações de página