Haddad chama Mourão de torturador e lembra tortura de Geraldo Azevedo.

terça-feira, 23 de outubro de 2018


O candidato à Presidência pelo PT, Fernando Haddad, disse na manhã desta terça-feira (23) que o general Hamilton Mourão (PRTB), vice na chapa de Jair Bolsonaro (PSL), foi um torturador na época da ditadura militar brasileira, que vigorou de 1964 a 1989. Haddad participou nesta terça de sabatina do jornal O Globo, Valor Econômico e revista Época. O presidenciável se referiu ao relato feito no sábado (20) pelo cantor Geraldo Azevedo, que disse em show na Bahia que foi preso e torturado durante o regime militar.  Azevedo afirmou que Mourão era um dos torturadores do local onde ele ficou  encarcerado por 41 dias. O cantor pernambucano, contudo, foi preso em 1969 e o hoje general da reserva Mourão só ingressou no Exército em 1972.
Últimas Postagens

Facebook

Visualizações de página