Bolsonaro vai a 31% e Haddad fica estável em 21%, diz Ibope

terça-feira, 2 de outubro de 2018


Pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira (1º) aponta que Jair Bolsonaro (PSL) subiu quatro pontos em relação ao levantamento anterior e agora tem 31% das intenções de voto à Presidência da República. Já Fernando Haddad (PT) segue em segundo lugar e manteve os mesmos 21% da pesquisa anterior. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Em terceiro aparece Ciro Gomes (PDT), também estacionado em 11%, seguido por Geraldo Alckmin (PSDB), com 8%, e Marina Silva (Rede), com 4%. A lista segue com João Amoêdo (Novo), com 3%, Alvaro Dias (Podemos) e Henrique Meirelles (MDB), com 2% cada, e Cabo Daciolo (Patriota), com 1%.

Bolsonaro e Haddad continuam a ser os candidatos com maior de rejeição. Enquanto o capitão reformado manteve 44%, o petista viu sua rejeição crescer 11 pontos e chegar a 38%.

A pesquisa foi contratada pela TV Globo e ouviu 3.010 eleitores em 208 cidades brasileiras nos dias 29 e 30 de setembro. Ela está registrada no TSE com o número BR-08650/2018. O nível de confiança é de 95%.

No segundo turno, Bolsonaro perde para Ciro Gomes, por 45% a 39%. Também empata tecnicamente com Geraldo Alckmin. O tucano marca 42%, enquanto o capitão reformado fica com 39%, dentro da margem de erro. Bolsonaro empata com Haddad. Ambos ficam com 42% das intenções de voto. Ele vence Marina Silva, por 43% a 38%.

A resiliência de Bolsonaro chama a atenção principalmente porque ele foi muito atacado pelos seus adversários nos últimos dias, além de ter enfrentado uma sucessão de notícias negativas. Parte delas foi criada por seus próprios assessores.

O economista Paulo Guedes sugeriu, em palestra fechada, a recriação da CPMF, enquanto seu candidato a vice, general Hamilton Mourão, fez questionamentos a respeito do décimo terceiro salário. Também houve manifestações de mulheres contra ele.


Últimas Postagens

Facebook

Visualizações de página