Zé Maurício pede mobilização pelo Rio Capibaribe no Dia Mundial da Água

sexta-feira, 23 de março de 2018


A campanha para que prefeitos pernambucanos assinem uma carta de compromisso pela preservação do Rio Capibaribe foi destacada pelo deputado Zé Maurício (PP) no Grande Expediente desta quinta (22). O parlamentar ressaltou a proposta em seu pronunciamento relativo ao Dia Mundial da Água, comemorado hoje.

A carta, do Comitê Gestor da Bacia do Rio Capibaribe, propõe que os 42 municípios por onde passa o rio participem de ações de monitoramento de recursos hídricos e de preservação do curso d’água. “Infelizmente, apenas 17 prefeituras assinaram o documento, o que demonstra falta de sensibilidade dos gestores para um tema dessa importância”, lamentou Zé Maurício, presidente da Comissão de Meio Ambiente da Alepe.

“Faço um apelo aos 25 prefeitos e prefeitas restantes para que não deixem de assumir esse compromisso. E aos que assumiram, peço que a iniciativa não fique apenas no papel, mas que faça parte das decisões diárias das prefeituras”, sugeriu o parlamentar. A carta prevê que os municípios devem ter uma política ambiental que leve em consideração nas suas ações o Plano Hidroambiental do Capibaribe, documento da Secretaria de Recursos Hídricos de Pernambuco que traz diagnósticos e planos de investimentos para o Rio Capibaribe. As prefeituras participantes também se comprometem com promoção de saneamento básico, prevenção de desastres e preservação de matas ciliares, entre outros pontos.

Zé Maurício relacionou a iniciativa pela preservação do Capibaribe com dados divulgados pela Organização das Nações Unidas (ONU) no Dia Mundial da Água. “Temos 1,9 bilhão de pessoas que vivem em áreas que podem ter escassez severa  de água nos próximos anos, segundo a ONU. Até 2050, esse número pode chegar a 3 bilhões, o que inclui o Nordeste brasileiro”, ressaltou. “Hoje Pernambuco já é o Estado mais seco do Brasil, fato que é agravado por estiagens como a atual, que é a pior dos últimos cem anos”, registrou.

Em aparte, José Humberto Cavalcanti (PTB) destacou o plantio de mudas de árvores nas margens do Rio Capibaribe em Limoeiro. “Ainda é muito pouco, diante do que é necessário para reflorestar as margens do rio, que hoje está agonizante. Temos que incentivar empresas, prefeituras e escolas próximas do Capibaribe a participar dessas ações”, sugeriu o petebista.

Já Henrique Queiroz (PR) relembrou sua proposta para que recursos da CPRH pudessem ser utilizados pelas prefeituras. “Essa verba fica guardada em caixa pelo Poder Executivo Estadual, quando poderia ser utilizada para criar brigadas de guardas ambientais municipais a fim de combater a destruição da Mata Atlântica”, propôs.
Últimas Postagens

Visualizações de página

Facebook