Lula: “Com a ajuda do povo posso consertar este país outra vez”

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018


Em entrevista concedida na manhã desta terça-feira (6) ao jornalista Geraldo Freire, da Rádio Jornal de Pernambuco, o ex-presidente Lula mais uma vez defendeu a atuação de uma Justiça imparcial e que a única maneira de tirá-lo do cenário político é durante a disputa eleitoral de outubro. “Só há um jeito de me derrotarem: disputem as eleições comigo. Eu perdi três eleições e não reclamei. Não tentem ganhar no tapetão porque eu vou brigar até as últimas consequências”, afirmou. Em cerca de uma hora, Lula discorreu também sobre temas como a relação com o Nordeste, as propostas para o futuro do país, as possíveis conciliações partidárias e os problemas da condenação sem provas imposta em segunda instância pelo TRF-4 no dia 24 de janeiro, em Porto Alegre.

Sempre tranquilo, Lula foi enfático ao dizer que o julgamento do caso triplex deveria ter sido baseado somente em provas. “Eu imaginava que quando eu fosse para a segunda instância ela serviria para corrigir os equívocos dessa injustiça. Eu fiquei pasmo quando vi na segunda instância os juízes mais preocupados em salvar a cara da mentira contada na primeira instância do que estudar os autos do processo e me absolver.” Quando perguntado se ainda tentará recorrer da decisão, Lula foi claro: “Quando a gente é inocente, a gente não se curva. Quando a gente é inocente, a gente tem que ficar indignado. E eu sou um cidadão indignado”.Para o ex-presidente, não se curvar a uma decisão agora vai além de fazer justiça. “De onde eu vim a gente tem honra. E se eu disser que eu respeito a decisão, a minha bisneta quando tiver 10 anos de idade vai me acusar de covarde”, completou.
Últimas Postagens

Facebook

Visualizações de página