Diogo Moraes alerta para risco de rompimento da Barragem de Jucazinho

quinta-feira, 19 de outubro de 2017


O deputado Diogo Moraes (PSB) repercutiu, na Reunião Plenária desta quarta (18), a notícia, veiculada pelo jornal “Folha de Pernambuco”, de que a Barragem de Jucazinho, em Surubim (Agreste Setentrional) está com a estrutura física comprometida e com risco de rompimento. De acordo com a notícia, publicada na segunda (16), o diagnóstico está no relatório anual divulgado pela Agência Nacional de Águas (ANA), que aponta 25 barragens no País em péssimas condições.

Moraes considerou insuficiente o investimento do Governo Federal de R$ 8 milhões realizado para reforço e recuperação das estruturas e afirmou que irá solicitar aos órgãos competentes a realização de uma vistoria técnica para identificar a solução do problema. O deputado defendeu a urgência da obra de modernização da barragem, estimada em cerca de R$ 35 milhões, “para que se evite uma tragédia de grandes proporções”.

“Fico alarmado com a situação do maior reservatório para abastecimento humano operado em Pernambuco. O relatório afirma que a barragem possui fissuras e deterioração. Quando o período de chuvas se aproximar, haverá um grande risco de rompimento”, disse o socialista.

Conforme enfatizado pelo parlamentar, atualmente a Barragem de Jucazinho está em colapso devido à escassez de água, que já dura sete anos. Ao tratar do tema, ele destacou, ainda, as ações do Governo do Estado para melhorar a sustentabilidade hídrica do Estado, como a construção das adutoras do Moxotó, do Pirangi, do Siriji e do Alto Capibaribe, além da Barragem de Serro Azul e do Sistema Adutor dos Poços de Tupanatinga (Agreste). Moraes também elogiou o lançamento do edital de licitação para construção da Adutora de Serro Azul.

“O Governo está interligando tubulações entre as regiões para que se tenha água na torneira do povo pernambucano. A gente tem que agradecer a este grande, corajoso e visionário governador”, expressou.

No tempo destinado à Comunicação de Lideranças, Tony Gel (PMDB) relatou ter conversado sobre a estrutura física do reservatório com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), que é responsável por operar a Barragem de Jucazinho. De acordo com ele, a obra do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) para recuperação da represa já teria sido concluída, reduzindo o risco de rompimento. “Independentemente dessas informações, aguardo uma resposta oficial do Dnocs, responsável pelo sistema Jucazinho”, ressalvou.

Últimas Postagens

Facebook

Visualizações de página