Assembleia presta homenagem a ex-prefeito de Bom Jardim

quinta-feira, 5 de outubro de 2017


Alfaiate, escrevente de cartório, tabelião, prefeito, escritor. A trajetória de Noé Souto Maior está contada no livro “Rabiscos de Memórias dos 90 Anos”, que ele acaba de lançar. Por essa iniciativa, o ex-prefeito de Bom Jardim por dois mandatos foi homenageado, nesta quarta (4), pela Assembleia Legislativa, a partir de proposição do deputado Aluísio Lessa (PSB).

Depois de trabalhar como alfaiate por alguns anos na Capital, Noé Souto Maior seguiu para Moreno, na Região Metropolitana do Recife (RMR), para atuar como secretário na prefeitura. Mais tarde, o político se mudou para Bom Jardim, no Agreste, a fim de assumir uma secretaria municipal.

“Toda essa experiência levou Souto Maior ao cargo de prefeito do município, entre 1963 e 1967, e, depois de ser eleito vice-prefeito em 1972, em razão da licença de Oswaldo Lima, voltou a comandar a Prefeitura de Bom Jardim até 1977”, lembrou o deputado Tony Gel (PMDB), que presidiu a solenidade. O parlamentar parabenizou o homenageado pelo livro.

Aluísio Lessa recordou a trajetória de Souto Maior no fim dos anos 1980, quando Miguel Arraes foi eleito, pela segunda vez, governador de Pernambuco (1987-1990). “Nessa época, eu era oficial de gabinete de Arraes e visitávamos muito aquele município, onde tínhamos importante apoio de Noé e de sua família”, disse, enfatizando que o ex-prefeito é uma personalidade histórica na cidade.

Noé Souto Maior afirmou se sentir muito feliz com a homenagem da Alepe, que lhe rendeu uma placa comemorativa. “Não imaginava que, a essa altura da minha vida, receberia tal reverência. Agradeço à Assembleia e ao deputado Aluísio Lessa”, declarou.

Últimas Postagens

Visualizações de página

Facebook