Violência assusta em Boa Viagem

sexta-feira, 5 de maio de 2017


A ação de criminosos na orla de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, tem se tornado rotina. É o que denunciam moradores e a população que frequenta a área. No ataque recente mais violento, dois estudantes universitários ficaram feridos durante uma tentativa de assalto na última quarta-feira (4). 

As vítimas, discentes da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), foram abordadas por volta das 21h30 nas proximidades do 3º Jardim da avenida Boa Viagem, quando caminhavam pela faixa de areia. Os assaltantes estavam armados e pediram a mochila de um deles. Os jovens teriam reagido à investida e terminaram feridos. De janeiro a abril deste ano, foram 135 autuações por toda orla até Brasília Teimosa. Segundo a Polícia Militar (PM), o recorte refere-se a flagrantes de roubo, furto, tráfico e porte ilegal de armas.

Na investida da quarta, Leonardo de Lima Fidelis, 24 anos, foi alvejado no abdômen e socorrido no Hospital da Restauração (HR) por policiais militares que faziam ronda no local. Ele passou por uma cirurgia e encontra-se estável na ala de recuperação da unidade de saúde. A outra vítima, Maria Clara, 20, deu entrada com machucados que indicavam espancamento. A jovem sofreu um trauma na cabeça possivelmente proveniente de uma coronhada. A assessoria do HR informou que ela não apresentou traumas graves e encontra-se sob observação.

O pai de Maria Clara, o gerente comercial Wellington Elias, 44, disse que ela também teria sido baleada. A assessoria do HR, no entanto, não confirmou a informação. Já o pai de Leonardo Lima, o taxista Jeremias Fidelis, 65, informou à Folha de Pernambuco que o estudante havia largado da faculdade e estava indo levar Maria Clara em casa. Sobre o estado de saúde do seu filho, Jeremias contou que “ele está operado com muita dor e sem previsão de alta”. “Estamos numa situação difícil. Mas, o pior já passou. Agora, é esperar ele se recuperar”, desabafou.

No entorno do 3º Jardim de Boa Viagem, onde ocorreu o assalto, há duas câmeras da Secretaria de Defesa Social (SDS), que podem ajudar na elucidação do caso. A iluminação que atende à área não dá conta da praia, tornando a beira-mar bastante escura durante a noite. 

Comerciantes relatam que os assaltos ocorrem com frequência. “Aqui tem assalto o tempo todo. A gente já sabe quem são eles”, contou Adriana Ferreira, 25, atendente de um quiosque. “Antes, a gente fechava às 22h30, 23h. Depois de tudo que vem acontecendo, a gente fecha às 18h, 19h”, completou. Procurada pela Folha, a Polícia Militar informou que realiza o policiamento motorizado e a pé na orla de Boa Viagem. O 19º Batalhão, que cobre a região, acrescentou que deu início ontem à operação “Orla Segura”, somando mais quatro viaturas equipes às rondas de rotina.

Sobre o caso dos estudantes, a Polícia Civil informou que está sendo investigado pela delegada Beatriz Leite. O Ciods disponibilizou as imagens das câmeras de segurança da SDS à investigação. As vítimas serão ouvidas novamente quando estiverem em melhores condições de saúde para colaborar. A Polícia Civil pede à população que se tiver qualquer informação sobre o caso procure a delegacia de Boa Viagem ou entre em contato com o Disque-Denúncia: 3424.9595. A identidade será preservada.

Fonte;Folha de Pernambuco
Últimas Postagens

Facebook

Visualizações de página