Vazamento é grave atentado aos direitos de Lula, diz Instituto

terça-feira, 11 de abril de 2017


O Instituto Lula condenou o que chamou de “vazamento instantâneo” do depoimento de empresário Marcelo Odebrecht, concedido nesta segunda-feira (10) à 13ª Vara Federal de Curitiba (PR), dentro da Operação Lava Jato.

Para o instituto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o vazamento em questão “foi um dos mais graves atentados aos direitos do acusado num processo que há muito deixou de seguir as normas jurídicas e se caracteriza como perseguição política e pessoal ao ex-presidente”.

Em nota divulgada nesta terça-feira (11), a entidade classificou como uma transgressão da lei a transmissão ao vivo do depoimento por um blog especializado em atacar Lula. E levanta suspeita desse blog ter sido municiado por fontes ocultas dentro da 13ª Vara.

“Esta manobra ilegal e desesperada ocorre às vésperas da audiência do ex-presidente Lula na ação penal e tem o claro objetivo de comover a opinião pública, criando um cenário propício ao cometimento de novas violências contra Lula e contra a lei”, afirmou a nota.

O instituto reforçou, ainda, que o conteúdo vazado do depoimento de Marcelo Odebrecht traz as mesmas frases pinçadas e descontextualizadas, desacompanhadas de provas e até mesmo de fatos concretos.

“A repetição histriônica destes vazamentos seletivos serve apenas para criar, por meio da mídia, uma cortina de fumaça perante a opinião pública (…), para tentar ocultar a verdade cristalina: após dois anos de investigações (…) os acusadores de Lula não encontraram uma prova sequer das falsas denúncias que fizeram”.
Últimas Postagens

Visualizações de página

Facebook