Primeiro dia após fim da greve do Detran-PE começa com filas

terça-feira, 4 de abril de 2017



Após 47 dias de paralisação, servidores do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) decidiram encerrar a greve iniciada em 13 de fevereiro deste ano. Nesta segunda-feira (3), primeiro dia de trabalho após o fim da mobilização, dezenas de pessoas formaram filas em frente à sede do órgão, no bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife. 

Os serviços já voltaram ao normal e, segundo o Detran-PE, uma portaria será publicada, nesta terça-feira (4), no Diário Oficial do estado, com a resolução do órgão sobre a extensão de prazos. O atendimento no local começa às 8h, mas as filas começaram desde as 3h30, já que muitos não sabiam se seriam atendidos no local. Todos os serviços que necessitam de agendamento devem ser feitos, primeiramente, pelo site do Detran de Pernambuco.

O presidente do órgão, Charles Ribeiro, explica que os prazos vencidos durante a greve foram extendidos. "Todos os procedimentos do Detran têm que se iniciar via agendamento, justamente para dar tranquilidade ao atendimento", detalhou, ressaltando que quem já tinha agendamento vai ter prioridade no atendimento.

A decisão do fim da paralisação, iniciada em 13 de fevereiro deste ano, foi motivada após uma decisão do desembargador Eduardo Augusto de Paurá Peres, do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), para que os servidores voltem imediatamente ao trabalho. A decisão, divulgada no fim da tarde da sexta-feira (31), prevê pena de abertura de processo administrativo em caso de descumprimento.

De acordo com o sindicato, durante a greve, não houve expediente na sede, nos shopping centers e nas Circunscrições Regionais de Trânsito do interior (Ciretrans) do interior, mas parte dos serviços funcionava nas unidades do Expresso Cidadão, onde atuam servidores de outras secretarias. Segundo a assessoria de imprensa do Detran-PE, procedimentos que dependam de prazos, como transferência de propriedade de veículos e recursos de infração de trânsito serão prorrogados após o termino do movimento grevista. 

Entre as reivindicações da categoria, estão a licitação regular da empresa responsável pelo plano de saúde dos servidores, o pagamento de gratificação ao examinador das provas práticas e de insalubridade para quem faz vistoria do motor de veículos. Outra solicitação é o pagamento de gratificação de produtividade paga aos servidores que trabalham nos shoppings e seria estendida aos trabalhadores de todas as Ciretrans.

Outras greves

Em 2016, os servidores do Detran-PE realizaram várias greves. Em agosto, houve redução dos serviços na sede. No dia 11 deste mês, os servidores do Detran-PE fizeram uma paralisação e só voltaram ao trabalho cinco dias depois. Eles reivindicavam a revisão dos termos de contrato do plano de saúde.

No dia 8, houve paralisação de expediente pela manhã. No dia 3, a categoria cruzou os braços por 24 horas. Todos os atos tiveram como objetivo exigir alterações no plano de saúde. Em março, os servidores fizeram uma greve de pouco mais de um mês. Na época, a categoria exigiu aumento do valor do tíquete-refeição e o presidente do sindicato, Alexandre Bulhões, informou que a categoria elaborou, em parceria com a presidência do órgão, um calendário especial para fazer a reposição dos dias parados e evitar mais prejuízos aos usuários.

Fonte;G1
Últimas Postagens

Facebook

Visualizações de página