Armando defende reforma da Previdência sem demagogia, mas não a “qualquer preço”

quarta-feira, 22 de março de 2017


O senador Armando Monteiro Neto (PTB-PE) se posicionou a favor da reforma da Previdência nesta sexta-feira (10), em entrevista ao programa Resenha Política, na TV JC. O petebista argumentou que, sem mudanças no sistema, o País os custos dele podem aumentar a um nível em que o País tenha dificuldades financeiras para financiar outras áreas, como saúde e educação. “A sociedade precisa fazer uma escolha”, armou o parlamentar.

O fato de ele defender uma reestruturação da Previdência não quer dizer, porém, que ele dê total apoio à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) apresentada pelo governo Michel Temer (PMDB), que está tramitando na Câmara. “Precisamos fazer ajustes no sistema previdenciário, o que não signica necessariamente aprovar o projeto que o governo mandou. Mas não podemos bancar o avestruz e negar o problema.”

“Há duas posições inaceitáveis. A primeira é negar a existência do problema, como alguns, de maneira demagógica, estão fazendo. A segunda posição é fazer uma reforma selvagem, a qualquer preço, e que possa ferir direitos dos setores mais carentes da população”, armou Armando Monteiro. Para ele, o regime de transição não pode impor faixas rígidas de idade que provoquem um prejuízo às pessoas e devem ser debatidas questões como a idade mínima, o acúmulo de benefícios e a aposentadoria rural.

“Eu acho inaceitáveis algumas manifestações que eu tenho visto dizendo ‘não pode fazer nada’ (mudar a Previdência”, disse. Questionado se seriam do PSB, partido a que ele faz oposição em Pernambuco e que, apesar de estar na base, tem criticado a reforma, respondeu: “Algumas lideranças do PSB têm um posicionamento ambíguo porque é governo, mas só quer ter do governo o bônus.”

Do Ne10


Últimas Postagens

Visualizações de página

Facebook