Júlio Delgado é o candidato do PSB para disputar a presidência da Câmara

terça-feira, 12 de julho de 2016

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) terá como candidato à presidência da Câmara, o deputado federal Júlio Delgado (MG). A decisão foi tomada nesta segunda-feira (11) durante reunião da Bancada do PSB na Câmara. A eleição está prevista para esta quarta-feira (13), às 16h. O parlamentar a ser eleito cumprirá, até fevereiro de 2017, o correspondente ao restante do mandato do deputado afastado Eduardo Cunha, que renunciou ao cargo na última semana.

Esta é a terceira vez que Júlio Delgado disputará a presidência da Casa. O deputado afirmou que a escolha do seu nome é o reconhecimento da Bancada sobre seu trabalho. “A decisão mostra que o PSB se diferencia por sua unidade. Vamos votar unidos e agora é hora de construir ideias e alianças com os demais partidos.” O socialista acrescentou que também é essencial conquistar apoio individual dos demais parlamentares. Delgado disse que, para o mandato tampão, é essencial que a Casa volte a dar andamentos a pautas importantes.

Para o líder do PSB na Câmara, Paulo Foletto (ES), a escolha da Legenda reflete a experiência de luta que Delgado já teve nos dois embates anteriores. “Temos plena confiança que o Júlio representará muito bem o Partido nesse processo. Vamos agora nos unir e levar a diante a luta do PSB para fazer a presidência da Casa”, complementou Foletto.


O deputado Heráclito Fortes (PSB-PI) havia registrado candidatura na última sexta-feira (8), mas diante da decisão da bancada retirará sua candidatura em favor de Júlio Delgado. “Nunca fui tão feliz num partido, como estou sendo aqui no PSB. Apoiaremos Júlio Delgado e eu tenho certeza que a Câmara vai conseguir se reerguer de todos esses problemas." 


Eleição - Conforme o ato divulgado, serão admitidas candidaturas oriundas de qualquer bancada representada na Câmara e também candidaturas individuais. A ordem em que os nomes dos candidatos aparecerão na urna eletrônica será sorteada às 13 horas da quarta-feira.


Cada candidato terá dez minutos para fazer um discurso no Plenário apresentando as suas propostas. Se nenhum deputado obtiver a maioria dos votos da Câmara (257) no primeiro turno, o segundo turno entre os dois mais bem votados acontecerá uma hora depois do encerramento da primeira votação, e cada candidato terá novamente dez minutos para falar.
Últimas Postagens

Facebook

Visualizações de página