Guilherme Nóbrega e Flávio Nóbrega participam da primeira festa do Perpétuo Socorro, na comunidade do Tamanduá.

domingo, 24 de abril de 2016

O ex- prefeito de Surubim Flávio Nóbrega na companhia de seu filho Guilherme Nóbrega, participaram da primeira festa de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na comunidade do Tamanduá na residência do professor João Paulo, onde  estavam presentes também na procissão outras lideranças políticas da cidade, tais como: a vereadora Veia de Aprígio, Gabriel Aprígio, Eduardo e Miro e etc. Na ocasião Flávio Nóbrega debateu assuntos pertinentes  para o município e da importância de políticas públicas (projetos ) voltados para o homem do campo  ( com a vereadora ) para assim sanar sua dificuldades  locais, o ex prefeito também destacou a importância da vereadora para o homem do campo. 
Veia é um guerreira, uma vereadora de muitos serviços  prestados para o homem do campo , pessoa que dedica sua vida 24 horas por dia para ajudar e trabalhar pelas pessoas menos favorecidas, sempre admirei sua competência ( mulher forte ) mesmo quando estava carregando outra bandeira partidária , reconheci sua força política para o município, agora fazemos parte de uma só bandeira, uma ideologia apenas, grandes nomes no município fazem parte desse compromisso com o povo surubinense, estamos juntos  com Nilton Mota, Danilo Cabral e o Governador Paulo Câmara.neste momento Gostaria de agradecer pelo carinho e parabenizar a comunidade pela brilhante festa ' meu muito obrigado '.

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é um título que os cristãos deram a Maria em homenagem e agradecimento à sua atenção constante e perpétua para com a humanidade. Perpétuo socorro quer dizer socorro eterno, socorro sempre. Sempre que precisar. Socorro de Mãe. A mãe nunca esquece o filho, nunca abandona os filhos. Assim é o Perpétuo Socorro de Maria. Um homem que ganhava a vida como comerciante roubou a imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro no século XV. Sua intenção era vendê-la em Roma. Durante a travessia do mar Mediterrâneo, uma violenta tempestade quase fez o navio naufragar. Após chegar em Roma, ele adoeceu. Arrependido, contou a um amigo sua história e pediu para que ele devolvesse o ícone  a uma Igreja para ser venerado pelos fiéis.

Últimas Postagens

Facebook

Visualizações de página