PF fecha um dos maiores pontos de rinha de galo em Pernambuco

sexta-feira, 18 de março de 2016

Após três meses de investigação, a Polícia Federal, com apoio da Delegacia do Meio Ambiente e Ibama, fechou, na última quinta-feira (17), um dos maiores pontos de rinha de galo em Pernambuco. O objetivo da ação era fechar as atividades e reprimir a prática delituosa, que acontecia no Loteamento Santana, em Gravatá, no Agreste.

O local tinha o nome de Pena Forte e possuía ar-condicionado, cadeiras, sistema de som, aparelho de televisão e venda de lanches e acessórios. Ao todo, mais de 130 pessoas foram detidas, entre elas um oficial da Polícia Militar. Segundo a PF, o homem era o proprietário do imóvel e criador de diversos galos. No local, a polícia apreendeu 170 animais que eram utilizados na rinha.

Após ouvir os depoimentos, a polícia liberou 120 pessoas. As dez que estavam com galos receberam multas no valor de R$ 3 mil por animal. Já o oficial recebeu multa de R$ 500 por cada um doa 160 animais que ele estava. Eles assinaram um Termo Circunstanciado de Ocorrência pelo crime de maus-tratos. Caso as multas não sejam pagas, os nomes das pessoas serão incluídos no SPC e Serasa.

Os prêmios oferecidos nos campeonatos de rinhas de galo promovido pelo Clube Pena Forte variavam de R$ 1,5 mil a R$ 20 mil para o galo campeão e de R$ 500 a R$ 10 mil para o tratador do animal. Na ação, participaram 25 policiais federais do Recife e de Caruaru, além de cinco fiscais do Ibama.
Fonte :http://www.folhape.com.br/


Últimas Postagens

Facebook

Visualizações de página