Pacientes infectados pela Chikungunya lotam plantões no HRJFS em Limoeiro

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Para ser atendido no Hospital Regional José Fernandes Salsa, em Limoeiro, precisa ter muita paciência. A unidade hospitalar recebe pacientes de 20 municípios da Mata Norte e Agreste Setentrional. Nas últimas semanas, a situação ficou ainda mais grave com o aumento de casos suspeitos de Dengue, Febre Chikungunia e Zika. O relatório divulgado diariamente pela portaria do hospital revela uma média diária entre 300 e 350 atendimentos. Essa demanda é distribuída normalmente para dois médicos plantonistas. E com esse aumento considerável de pessoas buscando atendimento, os médicos, individualmente, chegam a atender em alguns dias mais de 150 pessoas. 

E quando um paciente precisa ser transferido em estado mais grave e o médico faz o acompanhamento, o atendimento fica ainda mais demorado, fazendo com que muitos pacientes desistam de esperar por três ou quatro horas. E mesmo diante de tantas dificuldades, o cenário para os próximos dias não promete ser dos melhores. Durante visita à região, o próprio governador Paulo Câmara reconheceu que faltam recursos para melhorar a saúde pública. Ele disse que o pensamento é continuar com o que vem funcionando e tentar melhorar o suporte as unidades de saúde de família, para evitar a superlotação dos hospitais estaduais.

Fonte :Blog do Agreste
Últimas Postagens

Visualizações de página

Facebook