TRE-PE terá edital para nível médio em 2015! Inicial de R$ 6.224,79!

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Os interessados no concurso para a área de apoio do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) aguardam para os próximos dias a publicação do edital. Inicialmente, a seleção seria aberta no mês de outubro. Entretanto, o órgão ainda define os últimos detalhes do documento, juntamente com o Cespe/UnB, organizador. A expectativa inicial do tribunal era divulgar o edital ainda em outubro, contudo, por conta de atrasos, a abertura do concurso deve ficar para novembro.

Alguns tópicos ainda não foram informados, como o calendário de inscrições e o cronograma de etapas. Porém, o órgão anunciou que a seleção contemplará quatro vagas para técnico judiciário, sendo duas para a especialidade Operação de Computadores, e outras duas para Programação de Sistema. O requisito do cargo é o nível médio, e ainda deverá exigir curso na respectiva área. A comissão interna também confirmou que haverá formação de cadastro de reserva. Até a publicação do edital é possível que o número de oportunidades oferecidas seja maior, por conta das aposentadorias e exonerações que ainda acontecerão. A seleção chama a atenção dos concurseiros.

Um dos motivos é a excelente remuneração, que atualmente é de R$6.224,79, já somados o vencimento-base, a Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ), a Vantagem Pecuniária Individual (VPI) e o auxílio-alimentação. Além dos atrativos valores, a conquista da estabilidade também é outro incentivo aos candidatos, já que a contratação é pelo regime estatutário. Apesar do número de vagas aparentemente reduzido, o tribunal tem tradição de empossar um número de aprovados muito maior do o inicialmente oferecido, possibilitando mais convocações durante a validade do concurso.tre-pe-cespe

É importante que os candidatos comecem a se preparar por meio do edital da seleção anterior, realizada em 2011. Na ocasião, foram 58 mil inscritos concorrendo à 32 vagas, sendo 11 para técnico na área Administrativa e 21 para analista, nas especialidades Judiciária, Administrativa, Análise de Sistemas, Assistência Social, Arquitetura, Medicina do Trabalho e Relações Pública. A organizadora foi a Fundação Carlos Chagas (FCC).

Os técnicos resolveram 60 questões, das quais 20 era de Conhecimentos Básicos, que abrangeram as disciplinas Português, Noções de Informática e Noções de Arquivologia. As outras 40 perguntas, de Conhecimentos Específicos, foram de Noções de Direito Constitucional, Eleitoral, Administrativo e Administração.
Últimas Postagens

Visualizações de página

Facebook