Número de homicídios no Carnaval aumenta

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

A Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS) divulgou nesta quinta-feira (19) os dados sobre a violência no Estado durante as festas carnavalescas. De acordo com o levantamento, houve um aumento de 29,7% no número de homicídios em relação ao ano passado. Este ano, o Carnaval teve 83 assassinatos, contra 64 notificados em 2014. Os dados foram registrados da 0h do sábado (14) às 16h da Quarta-feira de Cinzas (18).

Só na capital pernambucana, 18 casos foram notificados este ano contra 10 do ano passado. Chama a atenção o crescimento da violência no interior do Estado, onde houve um salto de 18 (2014) para 44 (2015) casos.

Quando perguntado sobre o que poderia ter motivado esse acréscimo, o secretário da SDS, Alessandro Carvalho, disse que a situação é contornável, mas requer tempo. "Não existe fórmula mágica. Estamos fazendo o possível para reverter isso", afirmou.

A Polícia Militar registrou 636 conduções à delegacia, com 56 apreensões. O destaque fica por conta da diminuição do número de
prisões. Em 2014, foram 72 casos. Somente uma morte nas festas de Momo foi apontada com motivação por disputa de tráfico de drogas. Houve um aumento de 36,4% no número de prisões de pessoas com drogas como cocaína, crack e maconha.

O Juizado do Folião também anotou 18 TCOs, um a mais do que no ano passado. Além disso, oito multas foram registradas por desacato, resistência à prisão e posse de drogas.

O Corpo de Bombeiros teve 1615 casos durante todo o Carnaval, contra 1744 de 2014. De acordo com os Bombeiros, o resultado deve-se ao trabalho preventivo dado para a população, além de um maior entendimento das pessoas quanto aos perigos durante as festas. Quinze casos de afogamento foram notificados pelos bombeiros, com onze casos sendo registrados durante o Galo da Madrugada. O restante ocorreu no litoral do Estado.

Do Jornal do Comércio
Últimas Postagens

Facebook

Visualizações de página