Náutico bate Porto por 3x0

quinta-feira, 14 de março de 2013


Muitas vezes o Náutico não tem sido brilhante, mas está sabendo ganhar seus jogos com as oportunidades que surgem. Ontem, contra o Porto, os atacantes alvirrubros novamente foram letais - tem se tornado rotina neste Campeonato Pernambucano - e definiram a partida mesmo sem atuar bem. Com dois gols de Rogério e um de Elton, o Timbu goleou o Porto por 3x0, ganhando mais moral para o Clássico dos Clássicos diante do Sport, no domingo. Pela terceira partida consecutiva, a equipe saiu de campo sem sofrer gols. Com a vitória, os alvirrubros permanecem na liderança do Estadual, agora com 15 pontos. 

Diante do Porto, o técnico Vágner Mancini utilizou o terceiro esquema tático diferente nas últimas quatro rodadas. Com a suspensão de Elicarlos e o retorno de Martinez, o Náutico entrou em campo com uma formação ofensiva, com dois volantes que sabem sair para o jogo, um meia de criação e três atacantes. As mudanças na forma de jogar, junto com a boa marcação exercida pelo Porto dificultaram o volume de jogo alvirrubro no primeiro tempo. Apesar do toque de bola e da movimentação no campo de ataque, o Timbu não conseguia finalizar com perigo. Com  apenas um atacante, O Gavião apostava nos contra-ataques. Teve uma boa oportunidade para marcar com Joelson, que obrigou Felipe a fazer uma bela defesa.

Um lance casual aos 19 minutos mudou o panorama da partida. Giovanni Augusto lançou Rogério. O atacante entrou livre dentro da grande área e mesmo sem um bom ângulo para finalização, foi derrubado por Rodrigo Carvalho. Através da cobrança de pênalti, Elton fez 1x0. O gol não mudou ritmo da partida, nem a vantagem fez o Porto sair para o jogo. Mas os alvirrubros tiveram mais tranquilidade. Mancini foi obrigado a colocar Auremir e Vinicius Pacheco nas vagas de Maranhão e Giovanni Augusto, respectivamente, que reclamaram de desgaste muscular.

Antes do término da etapa inicial o Timbu ampliou com Rogério. O atacante recebeu passe de Elton dentro da grande área e mandou uma bomba, sem chances para Rodrigo Carvalho.  A vantagem só não foi maior porque Jones Carioca perdeu uma oportunidade clara ao chutar para fora num lance que tinha apenas o goleiro do Gavião à sua frente.

Ao invés do toque de bola e das oportunidades de gol, o segundo tempo foi marcado pela arbitragem confusa de Ricardo Jorge, que tentou através dos cartões amarelo. Charles Rosas, foi bastante cobrado pela torcida alvirrubra, que se não se conformava com os impedimentos marcados pelos assistentes. O primeiro lance de perigo do Náutico aconteceu apenas aos 29 minutos, quando Rogério invadiu a grande área, tentou tirar de Rodrigo Carvalho, mas mandou a bola para fora.

Aos 36, porém, o atacante não perdoaria. Auremir iniciou a jogada que passou pelos pés de Elton e chegou a Rogério dentro da pequena área. Sem nenhum adversário por perto para atrapalhá-lo, ele estufou as redes do Gavião.
Últimas Postagens

Facebook

Visualizações de página